Os anos 60 em uma casca de noz

Este papo tá ficando repetitivo. Mas achei bem interessante esta entrevista do Omar Shariff, mais por ter discordado de tudo do que qualquer outra coisa:

“A CIA estava por trás, queria fazer um filme que agradasse aos cubanos de Miami e eu só me dei conta disso no final”, disse Sharif, contando que uma sala de cinema de Paris foi queimada por espectadores irados pela imagem negativa que o filme fazia de Che e da Revolução Cubana.

Eu acho interessantíssimo que neguinho ache que é tranquilo queimar uma sala de cinema pq um filme faz uma imagem negativa do teu herói – mas é típico do climão da época.

Por sinal, mei-anacrônica a entrevista do Omar Shariff. Que, diga-se de passagem, eu continuo achando foda.

Comments
2 Responses to “Os anos 60 em uma casca de noz”
  1. paralunio disse:

    Cara, achei isso aqui na net e me lembrei do teu post “Constatação”. Espero que goste. Abraço. http://www.youtube.com/watch?v=VmjGDBWZZFw

  2. paralunio disse:

    Descobri que o nome dele é Gilles Apap e tem vários vídeos no próprio site dele: http://www.gillesapap.com.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: