O Barão de Munchausen,

título alternativo, Conde Ferdinand de Ferrari

Vimos ontem As Aventuras do Barão de Munchausen, contadas pelo Terry Gillian. O filme é sensacional, mas é inevitável lembrar das nossas partidas de RPG intermináveis e do famoso jogo do Barão de Munchausen. Mas gostaria de ir mais longe, o elenco do filme cabe no nosso microcosmo portoalegrense, e o filho do Rocco não me deixa mentir.

Enfim, lembrei das vezes que jogamos Barão, e das vezes que o jogo foi jogado mesmo sem ter sido jogado (Bento Gonçalvez, circa 2007/I).

Eu conheço pessoas que te convencem que foram até a lua de navio, alimentaram a áfrica com apenas um peixe, carregaram todo o tesouro do rei da turquia e comprovaram apodíticamente que a terra é oca.

O Barão existe, e vive na Henrique Dias, perto do Zaffari do Bomfim.

Comments
2 Responses to “O Barão de Munchausen,”
  1. Bruno disse:

    vale ressaltar o cameo do Sting no final. este filme marcou minha infância

  2. big brother disse:

    pessoalmente eu prefiro “as aventuras de Karl Marx contra o barão de münchhausen – marxismo e positivismo na sociologia do conhecimento. de Michael Löwy.

    mas o filme é divertido mesmo…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: