Albuns Clássicos:: The Smashing Pumpkins, Mellon Collie and the Infinite Sadness

“Porra Fabrício, dois albuns duplos em seqüência?”

Eu sei. Mas eu tava tomando banho, e me bateu uma vontade absurda de ouvir este album, que eu conheço do início até o fim. Eu comprei (ok, meu pai comprou junto com o rancho de sábado) o Mellon Collie no Bourbon da Assis Brasil, na época que se comprava CD em supermercado – porque ainda era uma coisa meio cara. Acho que foi um dos 10 primeiros cds que eu tive.

Tendo comprado o Mellon Collie, creio eu que em 95, mas pode ter sido em 96, o album foi a trilha sonora da minha adolescencia até 98 – enfim, eu brinco com o pessoal que enquanto todo mundo ouvia nirvana e pós-grunge, eu ouvia uma banda de Chicago que todo mundo achava meio bizarra.

O album se divide entre baladas e riffs clássicos, e tornam smashing pumpkins a única banda que eu conheço com influencia de Sonic Youth, Black Sabbath e Cheap Trick. E tem alguns dos clips mais bonitos da década de 90.

Eu acho que o album é mais clássico para mim, do que própriamente, sei lá, algo importante para a música nos últimos 30 anos – até porque o rock lançou muita pouca coisa importante para a música nos últimos 30 anos, se é que lançou alguma. De qualquer forma, foi legal ser adolescente ouvindo Smashing Pumpkins com o Denis, e discutindo se o Jimmy Chamberlain tinha quatro braços para tocar naquela velocidade. Pelo menos a minha geração pode pegar Smashing Pumpkins, Nirvana, Pavement, Radiohead… e não ficar exposto a um pop consistindo em coisas como Panic at the disco e bobagens do tipo.

Eu me formei no segundo grau com Muzzle tocando no fundo, e passeava indo do curso de inglês para casa, ou matando aula no cursinho, ouvindo este cd na entrada do Lindóia, enquando lia a Showbiz. Aprendi muito mais que estudando para o vestibular, podem crer.

Crianças, escutem Smashing Pumpkins até o Adore. Depois ficou meio ruim. Ok, BEM ruim.


AddThis Social Bookmark Button

Comments
3 Responses to “Albuns Clássicos:: The Smashing Pumpkins, Mellon Collie and the Infinite Sadness”
  1. Denis disse:

    Foi 96. Eu peguei esse cd na troca por um que veio na Showbizz e um do iron que não me lembro qual era. Puxa, fazem 12 anos…hoje mesmo ta no meu ipod, mas é tipo dark side, só consigo escutar se for inteiro.

  2. EU LEMBRO DISSO Denis!
    Tu trocou o Mellon Collie com o Suminsky, tu tinha comprado o Factor X do Iron!

    BAITA TROCA

  3. moche disse:

    Gosto um monte, apesar de alguns flertes com o metal que tornam o som meio chato.

    E gosto um monte do Adore tb, que é bem diferente de tudo que veio antes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: