Washboarding não é tortura

I was overjoyed that Congress refused to override President Bush’s veto of a bill outlawing the washboarding of prisoners, a technique that some have described as torture—a ridiculous notion if I’ve ever heard one. We’re involved in a war here, people, with some very nasty individuals who would like nothing better than to kill us, and the idea that washboarding—an ancient technique, used routinely in many cultures around the world—is somehow cruel and unusual shows just how infantile this discussion has become.

Shouts & Murmurs do George Saunders na New Yorker desta semana. Merece o pullitzer. Leiam até o final antes de julgarem o cidadão.


AddThis Social Bookmark Button

Comments
5 Responses to “Washboarding não é tortura”
  1. Ferrari disse:

    Olha, depois que boquete não é sexo…

  2. edutiao disse:

    erm, como dizem os americanos, “pointless reading”

  3. mas vem cá? sério, leiam a matéria, é hilário.

  4. Ferrari disse:

    Tu devia ter colocado q washboarding é o ato de tocar aquelas “tábuas” de lavar roupa metálicas no post; facilitaria

  5. Pô, é só ler a matéria até o fim que ele descreve isso!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: