Vox Populi

“Não vi a avaliação, mas não fico surpreso com mais nada no Brasil”, disse FHC a jornalistas após realizar palestra promovida pelo PSDB.

A pesquisa Ibope mostrou que a avaliação ótima ou boa da gestão do presidente Lula subiu para 58% em março, em comparação com os 51% dos entrevistados na sondagem anterior, em dezembro. Apenas 11 por cento consideram o governo ruim ou péssimo

Eu acho que o FHC tá começando a preparar o próprio passamento, se é que vocês me entendem. Lembro quando o FHC lançou a auto-biografia dele, alguém no nominimo comentou que ali aparecia claramente que o FHC é a maior raposa política a aparecer no Brasil nos últimos tempos. Acho uma impressão muito acertada esta.

O grande erro estratégico do FHC se chama “segundo mandato”, ali o FHC perdeu a oportunidade – única – de ser o primeiro presidente do Brasil digno de ser chamado de estadista. O segundo mandato foi uma palhaçada, e não tem como negar que o clima de adesismo e clientelismo político foi criado ali e não no governo do PT. O governo lula simplesmente aproveitou o climão de oba-oba, e aproveitou o caos criado pela aliança PSDB-PFL-PMDB, recriando ela na aliança PT-PL-PTB-PMDB, a coisa mais bizarra de todos os tempos.

As reformas do primeiro governo do FHC foram necessárias, mas é uma pena que a gente tenha perdido aquele trem da história no segundo mandato. E agora perdemos vários outros, com uma política totalmente populista, que tá ancorando o Brasil. Mas é claro que o Lula é popular.

Lembram dos debates entre o Lula e o Alckmin? Lembram do Alckmin? Pois é, eu achei que não. O Lula tem um carisma inacreditável, e tem conseguido trabalhar esta espécie de mística de forma primorosa. Não sei o que vai precisar para arranhar a imagem dele, eu acho que não vão ser nestes próximos anos que a gente vai ver isso – talvez ele perca carisma se tentar voltar em 2014, o que acho altamente improvável.

O FHC tá vendo que o tempo dele passou, e que ele perdeu uma oportunidade única. Agora só sobrou para o FHC lamentar que ele não conseguiu ser tão bem avaliado quanto o Lula. Se ele tivesse saído ao fim do primeiro mandato, sem ter comprado a emenda da reeleição, ele seria uma lenda política na américa latina. Virou um fantasma de si-mesmo.

Acho justo.


AddThis Social Bookmark Button

Comments
8 Responses to “Vox Populi”
  1. moche disse:

    não consigo entender a dificuldade de perceber que o Lula é bem avaliado porque faz um bom governo, e só.

    todos os índices econômicos estão melhores e o bolsa-família, longe de ser assistencialismo, é uma forma de inclusão que vem se mostrando eficaz para retirar as pessoas da condição de pobreza absoluta.

    temos corrupção, fisiologismo, etc., mas isso não é exclusividade do Lula nem do PT. na falta de alternativas e comparando com a média, o povo considera-o bom governante.

    um governo sem corrupção não é sonho do brasil — é sonho do mundo inteiro.

  2. Tatiana disse:

    O Brasil está melhor? Sim, sem dúvida. De alguma maneira nós escapamos do caos absoluto da década de 80, e é muito difícil negar os avanços econômicos e sociais pelos quais passamos nos últimos anos. Isso é mérito exclusivo do Governo Lula? Creio que não. Soa muito inocente afirmar esse tipo de coisa, ou, pior ainda, soa quase como descaso (ou desonestidade) com a história. Boa parte dos frutos que o Governo Lula está colhendo só nasceram por uma série de reformas realizadas ANTES (e muitas vezes opostas pelo PT) de 2002

    Me parece muito difícil defender um governo do PT ou o próprio partido depois de tudo que aconteceu (e parece continuar acontecendo). Quando um partido que é eleito com base em uma plataforma capitaneada por um discurso anti-corrupção cai nas armadilhas que ele mesmo denunciava, e parece não tentar remediar a situação (pelo contrário apela para o discurso do “todo mundo faz assim”) algma coisa está profundamente errada, e me parece uma incongruência profunda de qualquer pessoa que clama por relações mais éticas e justas defender esse governo.

    De mais a mais, a progressão do Governo Lula parece trazer á tona na esfera pública brasileira o que nós (históricamente) temos de pior: populismo, clientelismo, assistencialismo, aparelhamento da máquina estatal, manutenção de privilégios, um maniqueísmo doentio… a tal ponto que cabe a pergunta: Vale manter essa postura de defesa quase irracional, quando se sabe que ela necessariamente mascara e exclúi qualquer possibilidade de crítica e debate que poderia contribuir para a solução dos problemas citados acima?

  3. moche disse:

    Não sei se tu está se referindo a mim quando fala de maniqueísmo doentio ou defesa irracional, mas vou deixar isso de lado.

    Creio que aparelhamento de máquina estatal, fisiologismo, corrupção e insuficiência ética são defeitos inequívocos desse Governo, que tornam compreensível o voto nulo (embora eu seja a priori contra voto nulo, pelas razões que foram levantadas em outro post). Por outro lado, nenhuma dessas coisas surgiu com o PT ou o Governo Lula, o que, por óbvio, não retira sua responsabilidade pelo que veio depois.

    Também acho engraçado esse discurso que só vê méritos econômicos no Governo FHC. Ora, em primeira mão Lula tem méritos por ter, apesar de toda pressão da esquerda, segurado os pontos fortes da política econômica. De repente, isso deixou de ser mérito, parece que tinha um autômato lá fazendo tudo certo apesar do Lula. O fato de ter sido o Governo Lula – com apoio de grande parte do PT, sim – a aprovar a reforma previdenciária tb parece não contar.

    A parte disso, subestimar o papel do bolsa-família e das elevações consideráveis do salário minimo na economia – algo próprio do Governo atual, não do anterior – é inviável. Os bons resultados na inclusão social vem desses benefícios, que incrivelmente ainda são tachados de forma pejorativa como assistencialistas, clientelistas, etc. Ora, que esses programas não resolvem todos os problemas, parece óbvio. Mas daí a deixar de reconhecer seus méritos e tratar como populismo e clientelismo é simplesmente discurso conservador.

    Apesar do que eu disse, tenho escrito seguidamente que o Governo FHC acertou bastante, e o Brasil teve dois bons governos em seqüência, o que produziu os avanços que estamos vendo. FHC teve o mérito de estabilizar, a custos caros, a economia, e garantiu institucional; Lula manteve essa estabilização econômica e distribuiu renda, promovendo inclusão social. A cada um o que é seu.

    A roubalheira, que me indigna tanto quanto a cada pessoa de bom senso, é algo que está infelizmente em toda corja política, do PP ao PT (os ultra-esquerda não conto apenas porque nunca estiveram no poder).

  4. paulo disse:

    Bem escrito,apesar de eu reclamar de algumas palavras que vc coloca.Gostei do comentário da Tati
    ,pela que ela votou no PT. Mácula que sempre levará. Mas ,como disse a ela,ninguém é perfeito ,com honrasa exceções.Claro!

  5. Ferrari disse:

    “…populismo, clientelismo, assistencialismo, aparelhamento da máquina estatal, manutenção de privilégios, um maniqueísmo doentio”

    Me fala um país que não neve o tempo todo que não se pode definir a política como permeada por isso.
    Não estou justificando a existência disso no governo do PT, mas acredito que toda política é permeada por isso.
    No final todo mundo é PMDB.

  6. Tatiana disse:

    Moyses, não me referi à ti quando falei do maniqueísmo, falei do PT. Me referi ao tipo de atitudes típicas do PT.

    Não acho que política seja necessariamente o tipo de barganha que o PT (e a politica brasileira em geral) tem feito, existem diversos tipos de administração, e é só ver os dados para perceber que o Brasil é um país extremamente corrupto (bem mais corrupto que a média, basta ler os reports da Transparency International). É uma questão de pegar os números, os desvios. Em poucos países do mundo a forma de desvio e de aplicação de recursos que nós temos, assim como o alcance, seria tolerado. Ainda mais depois de vir a tona.

    Mas é claro, os escândalos são fabricados, a mídia é golpista e toda aquela ladainha maniqueísta que em um certo sentido vocês estão ratificando – ao dizer “todo mundo é PMDB” ou “a corrupção é um problema global”.

    Pode ser, mas existem níveis de corrupção e níveis de resposta para o público. O que acontece no Brasil, e que acontece especialmente durante o governo Lula é abjeto – especialmente o uso que nossopresidente faz das políticas públicas, garantindo voto através de afirmações como “o Alckmin quer tirar comida da tua boca, eu quero continuar te dando comida”. Se isso não remete à populismo, o que é?

    Discurso por discurso, este que vcs estão apresentando é o mais condescendente possível, demonstrando um conformismo (ou um conservadorismo) muito maior do que pessoas que escolhem anular o voto ou denunciar o absurdo da situação. Nesse sentido, me causa, sim, muita surpresa verificar o grau de tolerância (indicado por esse conformismo) que se desenvolveu no Brasil com relação a essa situação.

  7. Para mim a pergunta é muito simples. O PT sobrevive ao lulismo? A resposta parece clara: Não.

    Como, então, argumentar que é o governo que vai bem? O Lula conseguiu centralizar as políticas “sociais” ao redor da figura dele, e com isso ganhou uma popularidade imensa. Foi uma sacada genial, politicamente falando.

    De resto, mantenho meus pontos que já coloquei no post: O FHC está ressentido e MAGOADINHO porque perdeu o trem da história, e agora um metalúrgico é melhor avaliado que o grande professor de Sorbonne.

    Nada contra o fato do lula ser metalúrgico, por sinal. Ele podia ter fazido o favor de não trazer a mentalidade sindical para dentro do governo federal, mas não mudou tanto assim – digamos que o FHC deixou as condições de possibilidade para o que o governo lula fez depois.

  8. Ferrari disse:

    Proponho uma questão: O que se pode fazer para mudar isso?

    E acredito que fazer a “Guerrilha do Campus do Vale” não vai funcionar. :)

    O Bonow é amigo do meu pai (:P:P:P) e falou uma coisa que eu acreditava quando tinha 14 anos. “O único partido que poderia fazer uma revolução no Brasil é o PT. ”
    Claro que o PT não quer fazer porra de revolução nenhuma, nem tem o mínimo interesse, mas acredito que o Lula é o único político com carisma em atividade, tanto por mérito próprio (repetindo, falando de CARISMA) como por demérito geral. Eu simplesmente não consigo ver uma saída
    Quanto a questão da mídia golpista e da passividade ante a corrupção, acho que em parte a mídia tem culpa sim. Ela nos dessensibilizou completamente quanto à corrupção. Obviamente o que tem que ser noticiado deve ser noticiado, mas creio que a maneira com que os “escândalos” são noticiadas acaba transformando o crime em cotidiano. O pior é que isso também é uma maneira de propagação desse tipo de idéia; quem subir no poder futuramente vai saber que a imprensa não quer te ver preso, quer apenas vender jornal. Alguém viu alguma notícia dos envolvidos em qualquer escândalo depois que esses não deram mais ibope?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: