O mundo real manda lembranças

“O fato de arrancar flores à beira da estrada sem nenhuma razão válida é um exemplo de ato arbitrário“,

Dignidade=Princípio Vazio.

questões éticas sobre o respeito às plantas e sobre se elas possuem ou não um valor moral.

Valor moral=Delírio de utilitarista

a maioria dos participantes da comissão também concordou que está moralmente justificada toda ação que envolva direta ou indiretamente as plantas se ela tem o objetivo de conservar a espécie humana, sempre que os princípios da proporcionalidade e da precaução sejam respeitados.

Este pessoal na Suiça andou lendo os coerentistas, é isto? Bem feito! Quem mandou? Agora vão ficar falando de proporcionalidade-justificação por dez anos, até entenderem que moral não é nem verdadeira, nem falsa. “é verdade que isto é moral”, por favor, me dá um tempo.

O relatório constata que a idéia de que as plantas têm “dignidade” provoca desaprovação e até rejeição em algumas pessoas. “Muitos consideram o respeito moral às plantas como uma idéia ridícula”, reconhecem os especialistas. Além disso, para muitas pessoas, o fato de se colocarem questões morais sobre a utilização das plantas não tem nenhum sentido, já que os vegetais se situariam em um terreno moralmente neutro.

Neutro é diferente de dizível, sua anta. Heidegger mandou lembranças, também mandou avisar que tá te esperando no inferno (bwa-ha-ha-ha). Uma planta tem dignidade? Creio que os pesquisadores estão chegando perto de provar que o ser humano pode viver sem cérebro.

Entre as diversas questões debatidas pelos especialistas, teve destaque a de se as plantas têm ou não sensibilidade. Sem chegar a um acordo, a maioria dos especialistas não excluiu essa possibilidade, enquanto uma minoria rejeitou atribuir sensibilidade às plantas ao não encontrar razões para tanto.

SEM-MUNDO. Repete comigo, vai, não é difícil. “Sem-mundo”. Dá até para fazer uma musiquinha “a pedra não tem mundo/a planta não tem mundo/o animal é pobre de mundo//o homem é formador de mundo//”.

ó a musiquinha proceis:

Valeu, Bruno! Sempre achei Heidegger uma coisa meio, assim, Bossa-nova.


AddThis Social Bookmark Button

Comments
2 Responses to “O mundo real manda lembranças”
  1. Virgula disse:

    Acho que quem teve essas ideias fumou muita planta! :D

  2. Marcos disse:

    HAHAHHAHAHA!!! Apresenta ele pro Jaime para eles formarem uma dupla!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: