Obama deixa a Trinity Church

my interest has never been to try to politicize this or put the church in a position where is subject to the same rigors and demands of a presidential campaign. My suspicion at that time, and Michelle, I think, shared this concern, was that it was going to be very difficult to continue our membership there so long as I was running for president.

Isso é extremamente relevante.

Este abandono da igreja vai dar munição para os Republicanos (“por que saiu, se não tem nada de errado?” e “tudo que um candidato a presidente faz é politizável”), mas ao mesmo tempo vai jogar alguns argumentos deles no lixo. Quer dizer, a questão do apoio de malucos ligados à igreja é um vespeiro onde os republicanos certamente não querem fuçar, McCain já teve que se afastar de dois malucos completos dos quais ele tinha procurado apoio (ao contrário do Obama, que nunca pediu o apoio da Trinity)  – além disso, McCain não pode se dar ao luxo de quebrar seus frágeis laços com o conservadorismo religioso. Sem esta parte do eleitorado, ele tem ainda menos chances. Já Obama pode contar com quem vai na Trinity e na maior parte das igrejas da Black Theology, esteja ele oficialmente dentro destas igrejas ou não.

No vídeo, a declaração do Obama para a imprensa:

O final da declaração do Obama é muito interessante, porque reafirma ele como o único candidato nesta eleição que pode falar de religião sem parecer hipócrita:

Q: How do you pp how do you find that church?

BO: Yeah, well, it’s interesting. This is where you trust in God’s will. I assume he will lead us to a place where we can worship him and do good work. But it does raise an interesting — an important point. I don’t want to want — you know, I don’t consider Christianity a place to avoid the real problems in the world. Now, my faith tells me that we have to engage in those real problems in the world. And, you know, sometimes, when you are engaging in the real problems that are out there is going to be some conflict and some controversy. And I would expect that I would have a pastor who would not shy away from speaking out on those issues when he or she saw fit. Now, but I also think that it’s got to be — you know, it’s a very personal decision for Michelle and I to find somebody who reflects a wisdom that ultimately is about reconciliation and unifying people and expressing a spirit of mercy along with a spirit of justice, a spirit of understanding along with a sense of righteous indignation about injustice. You know, hopefully we will find something that approximates that.

Nem o McCain, nem a Hillary conseguiriam falar em termos tão íntimos de suas relações com suas respectivas comunidades religiosas. E em um país onde isto é decisivo para grande parte do eleitorado, o fato do Obama entender do traçado religioso/místico conta pontos – e alguns votos que podem ser um tanto inesperados para um Democrata.

O que só me faz voltar para um ponto que tenho colocado aqui: não esperem do Obama o típico liberal na área civil.


AddThis Social Bookmark Button

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: