Sobre a essencia da maldade

“as pessoas não são más, elas se tornam más por falta de condição de trabalho”
de um candidato para a prefeitura de porto alegre.

Isso, porque nunca se soube de uma pessoa educada, com emprego e bem estabelecida com histórico de má-índole.

Ah, o determinismo social!

Comments
4 Responses to “Sobre a essencia da maldade”
  1. moche disse:

    O determinismo social só não é mais burro que o biológico.

  2. Ferrari disse:

    “A ‘liberdade’, ainda que usada como símbolo supremo nessa esfera, parece estar perdendo sua força à medida que vai sendo absorvida pelos símbolos da segurança e do pleno emprego. Esses podem ser alcançados sem a manutenção da liberdade e funcionam como os principais trunfos da propaganda nazista. Além disso, para um amplo segmento da população nos países democráticos e fascistas, liberdade e segurança parecem ter se tornado símbolos que se excluem mutuamente, e a preferência parece recair claramente sobre segurança”

    Marcuse, em um memorando sobre a propaganda a ser usada em meio II Guerra, elaborado para o Departamento de Defesa americano, o qual era funcionário.

    Nada a ver com o post (ou sim?), só precisava postar isso em algum lugar e usei o blog do Fabs como puta barata.
    Yep, we live in interesting times.

  3. Tati disse:

    Eu gosto de ser historiadora. :)

  4. Ferrari disse:

    Se gostasse não tinha nos traído pra essa sub-ciência utilitarista que só estuda séc. XVII em diante. :D

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: