Quixote, Lázaro, Karenina e a remissão

nota mental:

Quando o personagem morre duas vezes, “morrer” nunca é evento.

Cada vez que alguém fala sobre tanatologia ou tanato-mania nos “Existencialistas”, me dá vontade de gritar.

O cara lê Searle e acha que o mundo é insípido daquele jeito.

(ser-para-a-morte é experiência, seus cagões)

Anúncios
Comments
2 Responses to “Quixote, Lázaro, Karenina e a remissão”
  1. Ferrari disse:

    Fala isso pra Marvel ou pra DC.

  2. moysespintoneto disse:

    eu me mataria se tivesse que viver no mesmo “mundo” que o Searle

    cara chato

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: