Creeper

With what stoic delicacy does

Virginia creeper let go:

the feeblest tug brings down

a sheaf of leaves kite-high,

as if to say, To live is good

but not to live – to be pulled down

with a scarce a ripping sond,

sill flourishing, still

stretching toward the sun –

is good also, all photosynthesis

abandoned, quite quits. Next spring

the hairy rootlets left unpulled

snake out a leafy oafterlife

up that sam smooth-barked oak.

John Updike, em 22 de Dezembro de 2008. Da coleção de poemas póstumos, Endpoint. Altamente recomendável.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: