Mesma experiência

Do blog do Leandro Demori, que eu conheço “by proxy”:

Aqui na Europa eu vejo algumas coisas interessantes que, mais umas vez, nos dão a chance de nos tornarmos uma nação relativamente relevante no universo. Porque não somos nem um pouco, o Lula é só um bufão, aquele cara “figo” com o qual todos se divertem na cachaça mas, na hora de decidir o rumo das coisas, beijinho beijinho. O Lula (o Brasil) não representa nada fora da nossa turma do churrasco, os líderes mundiais acham ele (o Lula, o Brasil, eu, você) um cara LEGAL. E só. Isso é a derrota por inteiro, ser só um “cara legal” é a pior coisa que pode acontecer a alguém. “Esse é o cara”, diz o Obama pro Lula (pro Brasil, pra mim, pra você), e você ri e se sente o máximo por que o imperador do mundo, o filho do tio mais rico da cidade, dono daquela casa com piscina e todos os Comandos em Ação “te considera”. Você só pode estar brincando.

Tenho, basicamente, a mesma experiência aqui. “Brazillian chicks are awesome”; “Brazil is doing a great job for their poor now, right?”; “But there are no prejudices in Brazil”‘; “So, have you ever been to the woods?”, “I heard the country is self-sufficient in Oil”.

Não conseguiria descrever tão bem quanto o Demori, que conhece o Bruno – que está por aqui, e o Walter, que está por lá. Mas com quem, por algum motivo, ainda não me deparei. Baita texto.

Comments
3 Responses to “Mesma experiência”
  1. Pedro disse:

    “Mas eu que tinha-ido-viajar-e-não-tinha-feito-a-minha-capa é que não ia dizer isso. Bem, não precisei. A turma toda resumiu a capa da Michela como uma escolha de vida para ela, foi um verdadeiro teste vocacional o debate sobre a obra. No fim, a Michela entendeu que jamais em hipótese alguma deveria pensar em trabalhar com arte gráfica. Fiquei meia hora sentado sozinho, no final da manhã, café na mesa: “no Brasil todo mundo ia elogiar o esforço e dizer que com uma melhoradinha aqui e ali, ai amiga, ia ficar béin legau“. Bananas. ”

    Sensacional!! Pior pra nós (brazucas) que não conseguimos debater idéias sem que, inevitavelmente, o debate vire uma “briga pessoal”…

  2. Sabe que eu até acho que tenho conseguido?

  3. o primogênito disse:

    Melhor ser invisível, então.
    Ou “não ser”.
    Ou chamar o sociólogo respeitado internacionalmente e que pediu para esquecer o que tinha escrito na acadImia. Ele deve nos representar melhor, não é mesmo?

    Como dizem dos gaúchos, somos como os caranguejos na panela… quando um está conseguindo sair, outro puxa de volta para a fervura.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: