Mamãe, me dá uma causa?

Os protestos na USP.

Vamos ver a mídia golpista e serrista:

Os docentes da USP (Universidade de São Paulo) iniciaram nesta sexta-feira uma greve por tempo indeterminado para reivindicar, entre outros itens, reajuste salarial e a retirada da Polícia Militar do campus, onde impedem a realização de novos piquetes por parte dos grevistas.

Ok, só um pouco. Defina piquete, sim?

O confronto teve início na tarde de terça (9), quando manifestantes teriam atacado os policiais militares com pedras e paus. O sindicato de funcionários, entretanto, nega que os manifestantes tenham iniciado e diz que a PM que deu início à briga ao atirar bombas de efeito moral. Os DCE também afirmou que a manifestação era pacifica.

De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) o portão 1 de acesso à USP –localizada na rua Alvarenga– chegou a ser bloqueada pelos manifestantes por mais de uma hora. Porém, por volta das 19h a via havia sido liberada, informou o órgão.

Polícia: eles pediram para levar. DCE: polícia malvada nos saltou o pau.

A verdade deve tá em algum lugar no meio. Eu imagino assim: o pessoal ocupou na frente da reitoria, algum panaca mais afetado, ao ver a chegada dos polícia, deve ter gritado “porco maldito capitalista, má no cu” e jogado alguma coisa, tipo uma pedrinha. Daí, o pessoal tentou segurar, mas os polícia, que já tavam de saco cheio de ter que mobilizar a força para aturar grevista, resolveram responder com força. Com isso, o resto da multidão teve sua suspeita que a polícia é má-suja-boba-e-malvada confirmada, e passou para os atos de protesto que certamente entrarão para história junto com o massacre da praça da paz celestial.

Seguindo:

Os grevistas querem reajuste salarial de 16%, mais R$ 200 fixos, além do fim de processos administrativos contra servidores e alunos que participaram de protesto anterior –que resultou em dano ao patrimônio.

Nada contra o aumento. Mas o pedido de anistia pelo protesto anterior… ahn…. mas eles não destruiram propriedade alheia? Quero dizer… é essa a mensagem que os docentes da USP querem passar? Se tu tiver protestando, tu pode destruir propriedade alheia, tá na boa? Não quero menosprezar a participação da polícia nesta destruição, talvez a resposta tenha sido desproporcional – a polícia costuma ser desproporcional, é meio que parte do trabalho deles. Mas nem quero chegar nos docentes, que certamente são minoria neste protesto. Basta ver as fotos, é a galera que tu te acostumou a ver fazendo qualquer coisa menos ir na aula durante o teu período da faculdade! Lembra deles? O pessoal que adora adotar uma causa e dar uma má-fama para os estudantes de humanas que tão tentando trabalhar duro. O pessoal que adora desfilar com uns livros grossos jamais lidos e uns óculos fantásticos de marca, mas que parecem de varejão. Com a barba e a camisa do Che, mas com perfume comprado pela mamãe – porque a bolsa de iniciação científica, sabe-se, é para gastos pessoais (e.g.: BECK)

Protestar na rua funciona? Sei eu se funciona, do jeito que este pessoal está fazendo, tenho alguma certeza que não. Mas o problema todo é o fetiche pela marginalização, o fetiche de ser considerado um outsider, que tanto fascina a classe média que estuda nas escolas federais. Daí a necessidade ir-para-as-ruas arrumar uma causa. Natural, o cara precisa de alguma merda com a qual preencher o tempo dele – mas eu só gostaria que quando este pessoal levasse porrada dos policiais eu não tivesse que ouvir “OPRESSÃO!”. Na real, não é bem por aí.

Tá, tem um elemento de opressão? Óbvio que tem. Mas vamos lá, né? Não dá para transformar o outro lado em um bando de vítima. Eu até entendo a tentação de vitimizar grupos como o MST, que tem no seu núcleo pessoas realmente fudidas e que por geraçòes não sabem o que é viver uma vida minimamente digna. Não acho lá a melhor idéia vitimizar este pessoal, mas entendo. Os colegas da USP?

Sabem exatamente o que estão fazendo. Sabem exatamente como e porque vao levar na orelha, e usam isso. Não tô dizendo que eles merecem levar porrada do lado da orelha, mas eles jogam com isso e provocam isso. Seria um tanto de igenuidade continuar identificando nestes caras um certo heroísmo ou coisa parecida.

De resto, espero que os professores da USP consigam o aumento. Mas seria mais fácil sem o “apoio” do DCE e seus revoltados profissionais.

Comments
19 Responses to “Mamãe, me dá uma causa?”
  1. marta disse:

    Parabéns pelo texto. Assino embaixo.

  2. Pelo menos posso contar com o apoio da mãe, né? :P

  3. G.D. disse:

    “Grevistas” em geral caem no RIDICULO (na minha opiniao) no mesmo instante em que “movimentos gays”:

    a causa se faz legitima (muito legitima na maioria dos casos), mas nao duvido que nao haja avacalhadores de plantao mais interessados em EMULAR um mini-maio de 68 na Avenida Paulista, ADORANDO o fato de que os sujeitos de RACIOCINIO OBTUSO que costumam integrar as tropas de choque da Brigada brasileira partam para cima e legitimem o “martirio”.

    Nas passeatas gays sempre tem um carro alegorico com um halterofilista bezuntado dando o rabo para um anao peludo entre chicotes e biquinis de couro e os caras vez dizer depois que as criticas sao parte da “sociedade preconceituosa”

  4. “Nas passeatas gays sempre tem um carro alegorico com um halterofilista bezuntado dando o rabo para um anao peludo entre chicotes e biquinis de couro e os caras vez dizer depois que as criticas sao parte da “sociedade preconceituosa””

    Responde por Ferdinand Ferrari, parece, o tal do halterofilista.

  5. Ferrari disse:

    Fabrício, todos os homens fortes como eu não necessariamente não são gays, só os inteligentes.

    Sabe, esse negócio da passeata gay e de protesto por protesto lembrou uma história que um amigo me contou que aconteceu essa semana. Existe esse fórum com ex-colegas que se comenta desde a morte da bezerra até os planos da conspiração comunista gay para tomar o mundo (A/C Olavão), e um dos participantes falou que no último domingo se sentiu ultrajado por ir ao Praia de Belas e notar não só que o local estava tomado de emos, mas que um destes felava outro no banheiro, em plenos olhos dos demais participantes excretórios. Isso mesmo, “felava”, não “falava”. Pois bem, outro participante (vegano-stalinista, e isso não é um exageiro) falou que é um absurdo isso, que o colega que trouxe o fato ao fórum é um PRECONCEITUOSO e que o fato dele se sentir ultrajado demonstrava seu HOMOSSEXUALISMO REPRIMIDO pela sociedade ocidental cristã e que ele era um belo exemplo da lavagem cerebral da mídia.
    Disso tiro duas coisas: 1º – Saudades de quando essa banana de “politicamente incorreto” não existia e as pessoas não se escondiam por trás disso e 2º – A quantidade de gente que se esconde neste guarda-chuva ideológico para poder chamar a atenção e agir sem consequências.

  6. Em tempo: acho a parada do Orgulho gay O MAIOR BARATO.

    pronto, falei.

  7. Outra coisa: RACIOCINIO OBTUSO foi genial, Divan.
    Sério, não consigo parar de rir.
    fico pensando o PM em termos de Terminator:
    IDENTIFY TARGET: * RED FLAG *
    if {RED FLAG} then {solão-bochaço}
    else {bochaço}

  8. Ferrari disse:

    Ferrari diz:
    isso não é uma resposta, e sim uma saida do armário
    fabricio. $$$$$$ diz:
    to respondendo mais ;P
    Ferrari diz:
    ah tá
    mas deixou claro que é gay, antes de mais nada
    fabricio. $$$$$$ diz:
    pode comentar isso, acho válido
    Ferrari diz:
    um amigo casado que sai do armário sempre é válido

  9. fabricio. $$$$$$ says:
    viste o comentario novo?
    hmn
    Ferrari says:
    viste
    tem erro de sintaxe
    fabricio. $$$$$$ says:
    é que daí é emo-pobre
    eu sei
    RACIOCINIO OBTUSO!
    ahn? ahn?
    Ferrari says:
    obtuso é meu falo
    fabricio. $$$$$$ says:
    sério?
    dobrado?
    Ferrari says:
    sim, pra esquerda
    fabricio. $$$$$$ says:
    beringela estáile?
    Ferrari says:
    como a maioria dos homens
    fabricio. $$$$$$ says:
    tô ligado que tu tá ligado nisso.
    Ferrari says:
    claro
    eu sou velho
    muitas picas já passaram por aqui

  10. Ferrari disse:

    Como transformar uma discussão sobre protestos universitários em um discussão sobre falos e viadagens.
    Sério, se a gente usasse essa criatividade em uma banca o pós-doc saía depois de um semestre de faculdade.

  11. Como sempre, e eu não canso de repetir: este não é um blog pessoal, porra.

    Por sinal, qualquer discussão sobre humanas é uma discussão sobre viadagem. A/C FKT e Frederico.

  12. Marcelo disse:

    Dislexia pegando.
    (Quando fui escrever isso e escrevi “esquizofrenia”, “epilepsia” e “afasia” até acertar “dislexia”).

    enfim:

    Sempre que eu lia “viadagem” eu entendia “vadiagem”

    “qualquer discussão sobre humanas é uma discussão sobre vadiagem” – Ok, pensei, cadê a pegadinha?

  13. Rubem Almeida disse:

    Viado reacionário.

    Você está nos EUA com o dinheiro de quem? da mamãe? Ou está dando a bunda para o Obama?

  14. Legal que o cara me chama de viado e de reacionário na mesma frase, deve ser xuper liberal o menino!

    Tô nos EUA com o dinheiro do contribuinte, é uma delícia, diga-se de passagem.

    Sobre dar a bundinha pro Obama, nunca tive a oportunidade. Se eu tiver, eu te conto como foi, tá?

  15. Tatiana disse:

    Acho digno, mas vou ficar com ciúmes. Afinal, o Obama é bonitão. Certamente o presidente mais bonito que esse país já teve.

  16. Mais que o JFK?
    E o Carter tinha aquele charme de south-carolina (/ironia).

    Sem falar no Reagan, afinal de contas, eu sou um viado reacionário, logo, acho que Reagan é jesus.

  17. Tatiana disse:

    Nos meus wild dreams, gosto de acreditar que tenho mais vocação pra Michelle O do que pra Jackie K. Pq convenhamos, né?

    Sem contar que os 3 que vc mencionou tem uma vocação muito “bundinha”, coisa que de fato não apela para mim. Todo aquele gel no cabelo… não.

    Sigo firme com o Obama.

    :P

  18. Renata disse:

    definitivamente o moço (…pessoa, adulto… adolescente… seilá), não conhece “A MAMÃE”… :))))

  19. Renata disse:

    a proposito: acho LUUXOOO estarmos conseguindo te colocar tão proximo de Obama.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: