District 9

Semana passada fui ver District 9 com a Tati.

Acho que é uma das melhores ficções que já assisti. Não é que o filme realiza tudo que ele joga em ti – não realiza. Também não se trata de uma vitória do cinema alternativo. Me parece que o Peter Jackson, assim como foi o caso de Senhor dos Anéis, onde ele poderia ter feito um filme para um público específico, mas preferiu arriscar um escopo maior de audiência, novamente apostou em ampliar o alcance do filme.

A primeira hora do District 9 ranqueia com os clássicos do estilo. E via de regra ganha. Lembro de poucas vezes ter ficado arrepiado durante toda a primeira hora de um filme (Sunshine, que descamba depois da primeira hora, teve um efeito parecido. A primeira hora de era uma vez no oeste também. Assim como a primeira hora do primeiro Godfather. Porra, a primeira hora de qualquer filme do Sergio Leone, pensando friamente, se encaixa neste critério). Pois bem, a primeira hora de District 9 é um choque de adrenalina. Te deixa grudado na cadeira, e te informa de um futuro possível totalmente transtornante.

Children of Men tinha sido o filme anterior, destes de ficção, que tinha me impressionado. De verdade, o filme do espanhol brinca muito bem com a tensão de cataclisma urbano e a questão do “último homem’. Mas não é um tema novo da ficção, pelo contrário. Mas o District 9 traz um tema novo, que me parece uma idéia vinda de alguém que assistia Além da Imaginação (me lembrei muito de um episódio fantástico do Além da Imaginação, na qual um casal de humanos vira objeto de uma exposição no zoologico em Marte!), além disso, desde … bem, talvez desde The Man Who Fell to Earth, eu não via aliens tão frágeis.

Não quero falar muito sobre o filme. Assistam. É um filme memoráve, e vai virar um clássico. Não é perfeito, tem certos defeitos nas opções de trabalho ali e aqui, mas vá lá. Sério, assistam. Completamente transtornante.

Comments
3 Responses to “District 9”
  1. Ferrari disse:

    Sem querer discutir as especificidades do filme, mas acho que os filmes do Sergio Leone tem justamente o efeito contrário para mim; eles se tornam ainda melhores depois da primeira hora.
    E o tema não é nem um pouco novo não, quase todos os grandes nomes da ficção escreveram sobre ele; Asmiov, Heilen, Clarke e mesmo o Lovecraft, que não é escritor de ficção científica.
    Mas vou ver o filme, certamente.

  2. Virgula disse:

    Tô doido para assistir esse filme, achei o trailer bem interessante. Pena que vai demorar um pouco para chegar aqui =/

  3. Renato disse:

    Esse filme é muito interessante, vc fica com duvida, curiosidade, intrigado, realmente um filme a se assistir.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: