Hitchens e o último Kennedy

It is true, then, and not just in America, that people do instinctively respond to redemption, atonement, the making up for missed opportunities and squandered time. Call no man happy until he is dead, as the Greeks had it. Kennedy’s very last year was quite possibly his best, and how many men or women will be able to say that?

Sensacional.

Hitchens, como sempre demonstrando por A+B que existe vida inteligente no lado conservador do debate (não que o Hitchens seja um conservador no sentido usual do termo, mas vocês entenderam meu ponto).

Melhor obituário que li sobre o Kennedy, de longe.

Comments
One Response to “Hitchens e o último Kennedy”
  1. Urubu Rei disse:

    Sem ofensa, mas odeio esse Hitchens.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: