Eis que a semana começa

Seis da manhã, acordo com a sensação inequívoca de caimbras na minha perna esquerda. Estico minha perna, dobro o pé para estirar o músculo, falo uma série de palavras que certamente ninguém no Southern Hills havia ouvido antes e volto a dormir. Sete horas, acordo. Oito, levanto da cama. Banho. Trabalho.

It is to the end of analyzing how such transcendences are accepted in terms of their modes of givenness that the role of the “subject” is introduced into the phenomenological account of the object. The turn to the subject, in other words, is only one (initial) consequence of this basic concern with transcendence. Transcendental phenomenology is a phenomenology of transcendence. [Steinbock, HB p. 14)

[É para a finalidade de analisar como tais transcendencias são aceitas em termos da sua maneira-de dabilidade que o papel do sujeito é introduzido na descrição fenomenológica do objeto. A virada subjetiva [turn to the subject], em outras palavras, é apenas uma consequencia (inicial) desta preocupação básica com a transcendência. Fenomenologia transcendental é uma fenomenologia da transcendencia.]

E eu achando que não tinha jeito de arrumar uma semana que começava com uma câimbra.

(este post inicia a Tag “tradução”  e “trabalho”, que deve tornar-se cada vez mais comum por aqui).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: