Sobre a arte de citar sem contexto

A atual governadora do estado do rio grande do sul, vocês sabem, tem um blog. Lá no Google Reader, o Demori divide este post. Em tal post, a muy lida governadora das terras de santa cruz cita o consultor político dos Borgia para dar lição de moral naqueles que não acreditam no déficit zero (ou algo assim, não tive paciência para ler os devaneios da futura ex-governadora).  Eis o trecho citado:

“Não existe nada mais difícil de se executar, nem de sucesso mais duvidoso ou mais perigoso, que dar início a uma nova ordem das coisas.
Pois o reformador tem como inimigos todos os que ganham com a ordem antiga e conta apenas com defensores tímidos entre aqueles que ganham com a nova ordem.
Parte dessa timidez vem do medo dos adversários, que têm a lei a seu favor; e parte vem da incredulidade da humanidade que não deposita muita fé em qualquer coisa nova, até que a experimente.”

A governadora, é claro, não citou a parte do livro da onde tal citação decorre, confiou que seus leitores – todos muy lidos e educados, tal qual a governante formada em Vanderbilt – estão todos familiarizados com o texto. Acontece, que a governadora esqueceu de citar o resto da colocação Maquiavélica (bwa-ha-ha). Como um colega da governadora, formado também em uma instituição sulista, e que já esteve em Vanderbilt para visita (por sinal, não há quadro algum na escola de economia com a governadora considerada “famosa ex-aluna”), permito-me citar o resto da colocação (em inglês, por que eu sou chique):

Está no capítulo VI do livro:

Primeiro, ela censurou o final do parágrafo.

Thus it happens that whenever those who are hostile have the opportunity to attack they do it like partisans, whilst the others defend lukewarmly, in such wise that the prince is endangered along with them.

Depois, ela esqueceu o parágrafo seguinte, que dá o fator “bucha de canhão” para a citação:

It is necessary, therefore, if we desire to discuss this matter thoroughly, to inquire whether these innovators can rely on themselves or have to depend on others: that is to say, whether, to consummate their enterprise, have they to use prayers or can they use force? In the first instance they always succeed badly, and never compass anything; but when they can rely on themselves and use force, then they are rarely endangered. Hence it is that all armed prophets have conquered, and the unarmed ones have been destroyed. Besides the reasons mentioned, the nature of the people is variable, and whilst it is easy to persuade them, it is difficult to fix them in that persuasion. And thus it is necessary to take such measures that, when they believe no longer, it may be possible to make them believe by force.

Puxa vida, não é que cabe como uma luva mesmo?

Comments
4 Responses to “Sobre a arte de citar sem contexto”
  1. G.D. disse:

    Ate da Yeda tu TORRA o SACO?

    :)

    Ps: Pareamentos da DesGov com Nicola di Machiavelli a parte, que tal essa:

    http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI3980830-EI7896,00-Empresario+que+teria+doado+a+Yeda+e+achado+morto+em+hotel.html

    Nao foi o PRIMEIRO que “meio que morreu” nessa historia…

  2. G.D. disse:

    A deputada federal Luciana Genro (Psol-RS) disse, nesta manhã que a morte do empresário é uma “coincidência macabra” – a empresa teria doado R$ 200 mil à campanha da governadora Yeda Crusius (PSDB).

    “É uma coincidência macabra o fato de que outra pessoa ligada à campanha tenha morrido de forma duvidosa, mas não tenho nenhum elemento que ligue uma coisa a outra”

    Ps: o trecho DEPOIS da virgula deve ter sido dito pela Genro aos risos oligofrenicos

  3. GeDe, eu encho o saco de todo mundo. Sem criterios, ordem ou razao. O objetivo deste blog é simplesmente destilar a minha habilidade em encher o saco alheio.

    Diga-se de passagem eu sou ótimo nisso. :P
    (muito melhor que em filosofia)

  4. Denis disse:

    http://vidaordinaria.com/2009/08/os-personagens-mais-inuteis-da-historia/
    cool! vários fizeram (ou fazem) parte da minha inutil historia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: