Tchau Geocities!

Primeira vez que eu usei a internet foi através de uma conexão com o Aleph da UFRGS, que permitia acesso à BBS com o Mozaic. Usei um modem de 8.6, se não me engano, em um 386 com monitor preto e branco no escritório do meu pai – computador que meu irmão usava, daí a possibilidade de acessar o Aleph. Na época de BBS a internet ainda não parecia a internet. Era um troço estranho, tu trabalhava em terminais, precisava programar na raiz, era tipo os primórdios de uso de computador – na era pré-plataforma visual.

Depois de um tempo, o São Judas Tadeu abriu o primeiro Cybercafé de porto alegre. Era gratuíto para alunos. Eu morava lá, praticamente. O primeiro chat room que eu entrei na vida foi o SoHO do Geocities – na época já era a maior comunidade online com “quase quinhentas mil páginas”. Eu lembro quando estorou o milhão e lembro quando eles perderam a conta.

O conceito da internet existia tinha muito tempo, mas o Geocities inventou a prática do troço. Os chatrooms super povoados, os primeiros sáites para download de material, uma geração de moleque aprendendo HTML tentando upar paginas feitas no Frontpage dentro do ftp primário do Geo. Até que ano passado sai a notícia do fim do Geocities.

Com ele, morre a internet 1.0. A internet que surgiu no fim das BBS e que um bando de moleque de 13 anos usou para transformar o mundo. Quando o geocities surgiu, a página da coca-cola na internet era um banner vermelho com um símbolo da coca. E só. O Google era um search engine que te permitia usar a ferramenta deles se tu colocasse um banner, e o maior search engine se chamava Altavista – e era uma porcaria. O Yahoo tinha um sistema próprio de páginas my.yahoo, que depois virou geocities.

Um bando de guri nos primórdios da década de noventa mudou a forma como a gente se relaciona com o mundo sem precisar apelar para nenhum tentativa de mudar o mundo.

adeusinet10

Tchau Geocities.

Comments
29 Responses to “Tchau Geocities!”
  1. Carlos disse:

    zé fini

  2. Ferrari disse:

    É o fim da geração internet discada… Eu choro a me tornar outdated

  3. Bruno disse:

    internet != bbs. tua primera frase não faz sentido.

  4. Bruno disse:

    o modem era de 9600 :P

  5. Bruno, deixa de ser chato. Tu entendeu o ponto :P

  6. G.D. disse:

    “…Um bando de guri nos primórdios da década de noventa mudou a forma como a gente se relaciona com o mundo sem precisar apelar para nenhum tentativa de mudar o mundo…”

    Definiu, MUITO.

  7. Tati disse:

    Poxa, eu adorava o Altavista :P E o meu chatromm favorito era o falecido WBS.

  8. Tati disse:

    *chatroom

  9. In fairness, meu dialogo com o Bruno:

    Fabricio: C H A T O

    Bruno: ô meu, completamente errado
    onde já se viu bbs com interface gráfica?
    tem NADA a ver uma coisa com a outra hehe

    Fabricio: ENTAO, SEU RETARDADO

    Bruno: na época da internet a BBS NÃO ERA INTERNET
    heheheh

    Fabricio: como assim? em termos CONCEITUALS era

    Bruno: era NADA
    só pq conectava com um modem?

    Fabricio: deixa de ser chato

    Bruno: bbs tu conectava com outras 6 pessoas e trocava figurinha

    Fabricio: tu entendeu o ponto

    Bruno: pior que não :P

    Fabricio: TU ENTENDEU O PONTO

    Bruno: me parece errado só :P
    vou fazer comida, brb

    Fabricio: ” Na época de BBS a internet ainda não parecia a internet.”
    OI?

    Sent at 1:21 PM on Monday
    Bruno: pq não era, oras

    Fabricio: arf

    Bruno: mas o erro é o seguinte: mosaic
    mosaic é incompatível com bbs
    tu usava o QL2Fax ou algo do gênero

    Fabricio: sim, eu usava o terminar do Aleph
    mas tu conseguia abrir ele via mozaic

    Bruno: que não era bbs, era internet

    Fabricio: arf

    Bruno: :PPPP
    nerd que é nerd pega no pé com erros históricos nerdísticos

    Fabricio: ta
    tá bom
    é que tu abria a bBS da UFRGS via mozaic
    só isso

    Bruno: impossível

    Fabricio: por isso que eu associo
    PORRA

    Bruno: não era BBS
    era internet
    mosaic NAO ABRE bbs
    bbs é estritamente ASCII

    Fabricio: podia ser ANSI, não?

    Bruno: ANSI é outra coisa
    é o protocolo de conexão
    ANSI, KERMIT

    Fabricio: sim, eu lembro

    Bruno: aí tanto internet quanto bbs tinham

    Fabricio: pois é
    vai ver daí a confusão

    Bruno: ASCII era apenas texto

    Fabricio: era um protocolo ansi que abria
    via mozilla

    Bruno: ou seja, não permite interface grafica ALGUMA

    Fabricio: mas era a mesma plataforma de BBS
    tipo a BBS do Banrisul

    Bruno: é tipo TELNET

    Fabricio: É!
    exato
    o Banrisul era tipo Telnet

    Bruno: só que o termo BBS é especifico para quem tinha uma serie de modems em casa e montava um sistema

    Fabricio: sim, tu tinha uma BBS pro escrtiório, por exemplo

    Bruno: e se tivesse qualquer protocolo gráfico e conexão com o exterior, não era mais bbs

    Fabricio: mas tu podia ter conexão com o banco, com a universidade, estas coisas

    Bruno: nao nao, nao podia
    é restrito
    só conecta ponto a ponto
    e com as outras 3 pessoas que estavam conectadas ao mesmo tempo
    nenhuma conexão com o exterior

    Fabricio: cara, existiam BBS publicas, nao?
    acho que sim

    Bruno: nao
    tinha a mandic, que era grande
    conectava umas 30 pessoas
    mas só entre si
    nao conectava em mais nada

    Fabricio: eu lembro de ter usado a mandic

    Bruno: nada de banco, universidade nada
    tinha que ligar pra curitiba ou sp
    BBS só conecta os usuários entre si
    e tinha uma sala de chat
    e troca de arquivos
    mais NADA

  10. Tati disse:

    zzzzzzz

    vcs dois conseguiram estragar um perfectly good post.

  11. Ignorem e voltem ao assunto :) Eu precisava colocar meu potencial erro aqui, ora bolotas :P

  12. Bruno disse:

    ficou mais interessante e historicamente verdadeiro! :P

  13. ” historicamente verdadeiro” . Agora que tu vai apanhar MESMO.

  14. Carlos disse:

    Eu entendi o que o Fabricio falou: as idéias da Internet vieram da BBS. Mas acho que o Bruno tem razão, tecnicamente.

  15. Carlos.
    Tu não aprendeu nada comigo? Razão não tem propriedades para ser “tida”. Mas que coisa, tchê. O cara lê Searle e fica confundindo tudo!

  16. Ferrari disse:

    A Mandic era uma BBS? Sim, mas essa BBS funcionava como uma Intranet pra ser um portal de acesso pra Internet, e chegou a ter TRÊS MIL pessoas operando ao mesmo tempo.
    O hardcore das BBS’s brasileiras não usavam modem dial, mas o mítico “modem de rádio”, resposável tbm pelas primeiras proveções de conexão banda-larga do Brasil (todo mundo tinha um primo/vizinho rico que tinha).
    Dizer que BBS é a mesma coisa que Telnet e não é Internet é complicado. É como dizer que os CEPs não falam das ruas. A Telnet PODE ser usada pra BBS E pra Internet tbm; muito vi meu mail em smtp pelo Telnet, entre outras coisas.
    A maioria das BBS tiveram vida independente muito curta, depois passaram a ser Intranets, que eram redes privadas que ofereciam um gateway pra Internet. De cabeça não lembro nenhuma BBS que tenha sido fechada; quando eu trabalhei na Nutec ela própria usava uma rede tendo em base um BBS pra gateway.

    Tópico adicional: Ai, que saudades de MUDs. Melhor que qquer MMORPG

  17. Carlos disse:

    granted. but….

    a solução que vc propôs não “rodava”.

  18. “muito vi meu mail em smtp pelo Telnet, entre outras coisas.”
    É, era mais ou menos por aí. Eu quase comprei um modem via rádio, diga-se de passagem. Trend mais fracassada da história.

  19. Coisa linda o tributo do XKCD, por sinal.
    http://xkcd.com/

  20. Ferrari disse:

    Sim, chorei vendo o XKCD.

  21. Este cara é um genio maldito.

  22. Ferrari disse:

    Pq as humanas não tem um cara desses? POR QUEEEEEEEEE?

  23. R.A.F. disse:

    Agora me lembro porque não sinto saudades da internet 1.0……….

  24. Marcelo disse:

    Definitivamente, o que mais me marcou no geocities era a incapacidade de coordenar o contraste entre o texto e o fundo da página. 100% das páginas eram impossíveis de ler.

    E modo texto em conexão remota não tem nada de primórdios =)

  25. Renata disse:

    achei “tããããooo fooofooo” esta conversa de vcs… parece q todos tem mais de 60 anos.
    E pensar q vcs nem imaginam como era esperar interminaveis minutos para que a imagem aparecesse na … TELEVISÃO! Que, por sinal, era P&B
    Incrivel como o tempo passa. :)

  26. Moysés disse:

    putz, me senti véio. deve ser porque ESTOU véio. :D

  27. Fernando Ferrari disse:

    Rê, a TV lá de casa dos 9 aos 14 anos (antes disso não tínhamos) era uma Telefunken preto-e-branca. Eu ligava o Atari (ou MSX), colocava o no canal 3 e jogava. Detalhe: eu não conectava na TV. E PEGAVA

  28. Marcelo disse:

    TELEFUNKEN!!!

    Era gigante.

    E o meu Dynavision, se não estivesse conectado na TV do meu quarto, pegava no quarto dos meus pais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: