Rotina, Outono-Inverno (e tal)

Image and video hosting by TinyPic

Prédio da torre, um clássico das faculdades querendo transmitir um ar de respeitabilidade e confiança. “Veja nossa torre, aqui fazemos pesquisa de verdade”.

 

Image and video hosting by TinyPic

Prédio da biblioteca. Apelidei ele de “caixa de papel higiênico”. Percebam o “anexo” da “rotunda” ao lado. Ali é o “rolo de papel higiênico”. O prédio é novo e, seguindo a tendência das bibliotecas modernas, boa parte do espaço não é dedicado para livro. Pelo contrário, dos sete andares apenas três comportam livros. Maior parte do espaço é para sala de conferências, informática, estudo e estudios. Também bastante espaço para cartografia, que por algum motivo parece ser um tema popular por aqui.

Image and video hosting by TinyPic

No estacionamento da biblioteca. “Deus irá abençoar a américa quando a américa retornar para deus”.  Adoro o Taliban norte-americano.

 

Image and video hosting by TinyPic

Em primeiro plano, tatiana vestindo a camisa do internacional. Para quem ainda não sabe, a Tatiana é botafoguense (!!!) e colorada. A parte do colorada, com certeza, é só para arrumar briga comigo. Ao fundo, temos o Faner.

Faner é o prédio das humanas, construído no final da década de 60 após manifestações de estudantes terem colocado fogo no prédio históricos das humanas. O Faner é desenhado para imitar o Titanic (não, isso não é uma piada) e também tem uma estrutura que impede manifestações internas. Todos os corredores comportam, no máximo, dois alunos um do lado do outro e existem portas corta-fogo ao final de todos corredores, de forma que qualquer manifestação em um setor do prédio pode ser controlada rapidamente. NENHUMA janela no prédio abre. O ar condicionado tem dois modos: QUENTE e FRIO, de forma que no inverno tu coloca um casaco para ir até a faculdade mas te certifica de ter roupa de verão para usar no escritório e no verão tu coloca uma jaqueta na mochila, apesar do calor dantesco do lado de fora do prédio.

Em síntese, o Faner é EXATAMENTE o prédio que a gente espera para as humanas.

 

Image and video hosting by TinyPic

Foto obrigatória de esquilo. Se eu não cumpro a quota, minha sobrinha para de falar comigo. Um dia isso foi um jardim de esculturas, agora é de restos de esculturas. Ano passado tivemos um in-land hurricane aqui em Carbondale que destruiu tudo. O legal é que a gente não sabe o antes e depois das esculturas, tipo, pode ser que a tempestade tenha MELHORADO a coisa. Vantagens do pós-modernismo, gente. Aposto que dá para fazer o mesmo com, sei lá, BAUDRILLARD. Cortar umas frases fora e o texto fica melhor. “Olha, se a gente tirar esse parágrafo ABSOLUTAMENTE FUNDAMENTAL o texto começa a fazer sentido!”

Image and video hosting by TinyPic

Uma coisa que eu respeito é ironia.

Image and video hosting by TinyPic

Faner, por dentro. Percebam que esse é um dos corredores menos tétricos do prédio. Até porque a secretaria geral fica ali na esquerda e tem o mezanino do outro lado.

Image and video hosting by TinyPic

Nosso escritório. Ao fundo tem uma árvore (esqueci o nome, odeio natureza, por mim podiam derrubar pra fazer LENHA) que até hoje provoca pesadelos na Ana Paula.

Image and video hosting by TinyPic

A nova estante de livros. Organizada por este que voz fala (e com pequenas alterações de El Jefe). No meio, uma “obra de arte” emprestada pelo museu da faculdade.

Image and video hosting by TinyPic

Minha mesa. Biografia para um projeto de pesquisa. Vamos brincar de “ache o livro que não deveria estar aqui”, sim?

Pronto, isso deve servir para satisfazer o post obrigatório sobre Outono-início-de-inverno-em-carbondale, tradição deste blog.

Agora deixa eu ir ali tentar escrever algo pro Demori.

Comments
3 Responses to “Rotina, Outono-Inverno (e tal)”
  1. taís disse:

    Tentei abrir a foto dos livros (a pessoa adora fuçar, desculpa) e abriu uma janela GRITANDO:

    “Você é EMO?”

    Nunca mais clico em nada

  2. Fabriciopontin disse:

    botao direito do mouse. “abrir imagem em nova aba” :)

  3. marlon disse:

    atrás de um filósofo decente sempre há uma mulher inteligente.

    (Diotima era colorada).

    “meu projeto de Doutorado consiste em re-escrever a Hermeneutica do Sujeito.” Gee-sus. envia aí pra nóis.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: