Na mosca

Krugman, no New York Times:

[w]hile conservatives see smaller government as an end in itself, liberals don’t see bigger government the same way. Think about it: while you often see conservatives crow about, say, reducing discretionary spending as a good thing just because the number is down, do you ever see liberals crowing about a rise in spending, never mind what on? Liberals want government to do certain things, like provide essential health care; the size of government per se isn’t the objective. [enquanto conservadores enxergam governo mínimo enquanto um fim em si mesmo, liberais não enxergam a mesma coisa. Pense bem: enquanto vemos conservadores se gabando sobre, digamos, a redução de gastos discricionários como uma coisa boa – apenas porque o número é baixo-, vemos liberais se gabando sobre um aumento em gastos, não importando o objetivo? Liberais querem que o governo faça certas coisas, como garantir cuidados de saúde essenciais; o tamanho do governo, per se, não é o objetivo]

Valeu, Krugman. Altamente QUOTABLE.

*foi mal, tinha cagado a primeira tradução*

Comments
2 Responses to “Na mosca”
  1. Marcelo disse:

    Conserta aquela primeira fras, veleuaí =D

  2. Tati disse:

    traduttore, traditore :P

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: