Dez albuns para 2011

Uma tradição nesse blog, desde sempre, a lista de albuns que eu ouvi e gostei nesse ano.

‘bora:

10) M83 – Hurry up, we are dreaming

Album convencional. Mas me lembrou Smashing Pumpkins. Um baita defeito, no entanto: MUITO longo.

9) Mogwai – Hardcore will never die, but you will

Mogwai em alta fidelidade e soando como The Cure. Weird. But nice.

8) Black Keys – El Camino

Um album de blues bem convencional dos Black Keys. Gostei justamente por isso. Também ganha pontos por tomar o lugar que era de direito do White Stripes.

7) Stephen Malkmus – Mirror Traffic

Album que eleva o Stephen Malkmus ao papel de Jerry Garcia da minha geração.

6) Liturgy – Aesthetica

A atual geração de bandas de trash-black-speed-grind metal, para mim, demonstra em primeiro lugar a falência do tal do indie (bobajada inventada pela NME) e a falta de vibração de 90% do que tá sendo produzido como “rock”. Liturgy me tirou do sério com esse album.

5) Mastodon – Black Tongue

Album de metal mais importante desde o lançamento do Black Album do Metallica.

4) Foo Fighters – Wasting light

A última banda de rock do universo lança o melhor album de rock do ano. Também é o melhor album de rock clássico desde, sei lá. Basta dizer que é um album de rock que suporta comparação com o Led Zeppelin IV.

3) The Roots – Undun

O Chuck D. disse que esse é o Sargent Peppers do Hip-Hop. Eu concordo.

2)Oneohtrix Point Never- Replica

Dizem que esse cara vai fazer a trilha sonora pro novo Bladerunner. Oremos.

1) PJ Harvey – Let England Shake

Então. Não é um album de rock. Definitivamente. Mas habilita a PJ como imbatível no cenário atual. Gravou três albuns sensacionais na sequencia e ainda por cima foi a segunda mulher a ganhar o Mercury Prize – a primeira foi PJ Harvey, em 2001. No ano que a inglaterra realmente deu uma balançada, o album adquiriu um tom profético – e sem cagar regra, o que talvez seja mais impressionante.

O album do Radiohead quase entrou. Pena que só tem três musicas boas. O album novo do Bon Iver tava uma bosta. E o album novo do Sepultura me fez pensar que talvez reunir a formação original não seja uma idéia tão ruim. O Lulu foi um experimento interessante, mas que não resistiu muito tempo. Especialmente comparado com os albuns sensacionais do Liturgy e do Mastodon.

pronto, era isso.

Comments
4 Responses to “Dez albuns para 2011”
  1. Frenan Music disse:

    foo fighters man!!! ”/

    hehe

  2. Biajoni disse:

    nada do NOEL nem WILCO nem DANGER MOUSE & DANIELE LUPPI?
    :>)

  3. esqueci o Rome, que realmente é um baita album.

  4. Walter disse:

    Mas que coisa lastimável esse clipe do Foo Fighters, pelamor.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s